Institucional
Sescoop/SP
Cooperativismo
Serviços
Central de Informações
Agenda de Eventos
 

 

 

PERGUNTAS

GERAL

  1. Por que uma cooperativa é uma associação de pessoas?
  2. Por que uma cooperativa é uma empresa econômica?
  3. Qual as diferenças de um empreendimento cooperativo e uma empresa não cooperativa?
  4. Por que uma cooperativa é uma empresa autogestionária?
  5. Que tipo de Sociedade é a cooperativa?
  6. Qual é o objetivo comum a todas as cooperativas?
  7. O que é uma cooperativa de serviços, agora denominada de infra-estrutura?
  8. O que é uma cooperativa de trabalho?
  9. Funcionários de uma empresa podem constituir uma cooperativa de trabalho?
  10. Podemos organizar uma cooperativa agropecuária de qualquer cultura ou criação rural?
  11. Como o setor de produção de leite pode se organizar para atender eficientemente seus associados?
  12. O que é uma cooperativa central e que tipo de benefícios e vantagens uma cooperativa singular tem ao associar-se a uma cooperativa central?

CAPITAL

  1. Qual a importância do capital na cooperativa?
  2. O que é subscrição de capital? E integralização de capital?
  3. Na cooperativa, as quotas-partes são subscritas e integralizadas de uma vez só?
  4. O capital social da cooperativa não poderá ser inferior a quanto? Por quê?
  5. Em que casos o associado receberá a restituição do valor correspondente às suas quotas-partes?
  6. Quando a cooperativa ficará com esse valor?
  7. Por que na cooperativa o capital é variável?
  8. Por que as quotas-partes do capital não podem ser transferidas a não associados?
  9. Como deve ser estipulado o valor das quotas-partes a serem integralizadas pelos cooperados?
  10. Onde é definida a forma de subscrição e integralização do capital?
  11. Como são divididas as despesas da sociedade cooperativa?
  12. Quais os tributos que incidem numa sociedade cooperativa?


 

SOBRAS / DESPESAS

  1. Qual é o destino das sobras nas cooperativas?


 

ESTATUTO SOCIAL

  1. Qual o número mínimo de pessoas para se organizar uma cooperativa?
  2. O que é estatuto social e porque o estatuto é fundamental para o funcionamento da cooperativa?
  3. Uma cooperativa, pela lei e pelo estatuto, deve ser administrada por quais órgãos?
  4. A quem pertence o poder de decisão numa cooperativa?
  5. Onde é exercido esse poder?
  6. Se grande parte dos associados não comparece à Assembléia Geral, quais medidas você deve tomar?
  7. O que é comitê educativo?
  8. Como é formado? Quais seus objetivos e funções?
  9. O que é Organização do Quadro Social?


 

ASSEMBLÉIA

  1. Para que servem as Assembléias Gerais?
  2. Qual o lugar em que se encontra a Assembléia Geral, no organograma de qualquer cooperativa?
  3. Quem convoca a Assembléia Geral?
  4. Como é convocada a Assembléia Geral?
  5. Como é definido o quorum nas Assembléias Gerais?
  6. Quem deve executar as decisões das Assembléias Gerais?
  7. Existe algum limite à autoridade das Assembléias Gerais?
  8. O que são as Assembléias Gerais Ordinárias?
  9. O que são as Assembléias Gerais Extraordinárias?


 

CONSELHO FISCAL E ADMINISTRAÇÃO

  1. Existe alguma fiscalização nas Cooperativas?
  2. Qual é a competência do Conselho Fiscal?
  3. O que o Conselho Fiscal deve saber produzir?
  4. Em que instrumentos produzidos pela administração da cooperativa o Conselho Fiscal se baseia para exercer uma fiscalização minuciosa?
  5. Onde estão determinadas as atribuições e responsabilidades do Conselho de Administração?
  6. O Conselho Fiscal é um órgão subordinado ao Conselho de Administração? Por que?
  7. Membros da Diretoria podem ser remunerados?


 

FILIAÇÃO

  1. O que é preciso para a Cooperativa poder receber o Certificado de Regularidade?
  2. Existe algum modelo de regimento interno?
  3. Como é calculada a Contribuição Cooperativista?
  4. Como é calculado a Taxa de Serviço?
  5. Como é calculada a Taxa de Manutenção?


 


 

GERAL

  1. Quem pode participar dos cursos do SESCOOP/SP?
  2. Como posso participar dos cursos do SESCOOP/SP?
  3. Por que os preços do SESCOOP/SP são tão baixos?
  4. Quem compõe o quadro docente dos cursos do SESCOOP/SP?
  5. Há cursos do sescoop na minha região? 
  6. O SESCOOP/SP capacita interessados em constituir cooperativas?
  7. O SESCOOP/SP capacita interessados em prestar serviços para cooperativas?

INSCRIÇÃO EM CURSOS

  1. Após o preenchimento do formulário de inscrição eu já tenho minha vaga reservada?
  2. Como fico sabendo se minha inscrição foi aceita?
  3. Quanto tempo tenho para fazer o depósito em conta?
  4. Meu login e senha são permanentes?
  5. Se já fiz inscrição anteriormente em outro curso tenho  que preencher o cadastro novamente?
  6. Como receberei meu certificado de participação?
  7. Como faço para receber o recibo da taxa de inscrição?

 

RESPOSTAS

Por que uma cooperativa é uma associação de pessoas?

R1. Porque são pessoas com interesses comuns, com os mesmos direitos e deveres, organizada economicamente de forma democrática, quer dizer: cada sócio tem apenas um voto, independentemente do seu capital.

Voltar ao início

Por que uma cooperativa é uma empresa econômica?

R2. Porque reúne vários meios de produção, a fim de produzir bens e serviços, para atingir os objetivos para os quais foi criada, correndo riscos e, além de tudo, precisando ser eficiente e competitiva.

Voltar ao início

Qual as diferenças de um empreendimento cooperativo e uma empresa não cooperativa?

R3.
Empresa cooperativa X Empresa não cooperativa
É uma sociedade de pessoas;   É uma sociedade de capital;
Objetivo principal é a prestação de serviços;   Objetivo principal: lucro;
Número ilimitado de associados;   Número limitado de acionistas;
Controle democrático - um homem, um voto;   Cada ação um voto;
Assembléia: quorum baseado no número de associados   Assembléia: quorum baseado no capital
Não é permitida a transferência das quotas-partes a terceiros, estranhos à sociedade;   Transferências das ações a terceiros;
Retorno proporcional ao valor das operações.   Dividendo proporcional ao valor das ações

 Voltar ao início

Por que uma cooperativa é uma empresa autogestionária?

R4. "Todos" os associados participam da administração da cooperativa, através dos órgãos de administração, fiscalização ou do Comitê Educativo. Eles elegem seus representantes e participam das decisões em Assembléias Gerais.

Voltar ao início

Que tipo de Sociedade é a cooperativa?

R5. São sociedades de pessoas com forma e natureza jurídica própria , de natureza civil, não sujeitas à falência, constituídas para prestar serviços aos associados, distinguindo-se das outras sociedades comerciais, das sociedades beneficentes, das fundações e demais pessoas jurídicas de direito privado.

Voltar ao início

Qual é o objetivo comum a todas as cooperativas?

R6. O objetivo comum a todas as cooperativas, qualquer que seja sua modalidade, é a prestação de serviços aos associados, e a substituição da intermediação.  

Voltar ao início

O que é uma cooperativa de serviços, agora denominada de infra-estrutura?

R7. São cooperativas que têm por função primordial prestar coletivamente serviços de que o quadro social necessita, ou seja, constituída para prestar serviços aos seus próprios cooperados. (Ex: eletrificação rural e telefonia rural).

Voltar ao início

O que é uma cooperativa de trabalho?

R8. Segundo a OCB, são cooperativas de profissionais que prestam serviços a terceiros e dividem-se em artesanal, cultural, diversos Ex.: de artesãos, de garçons, de sapateiros, engenheiros, médicos, limpeza, pedreiros, arquitetos, psicólogos etc.

Voltar ao início

Funcionários de uma empresa podem constituir uma cooperativa de trabalho?

R9. Não, quando estiver por tras a figura do empresário fomentando a criação de uma cooperativa, no intuito de baixar seus custos. A cooperativa deve nascer de baixo para cima, ou seja, os empregados se reúnem, e eles querem e desejam constituir um sociedade cooperativa, onde eles sejam patrões, dirigindo sua empresa.

Voltar ao início

Podemos organizar uma cooperativa agropecuária de qualquer cultura ou criação rural?

R10. Sim. Ela pode prestar serviços econômicos e assistência de interesse de seus associados, agricultores, integrando e orientando suas atividades, bem como facilitando a utilização recíproca dos serviços (compra de insumos, assistência técnica, difundir novas tecnologias, comercializar a produção e até beneficiar e industrializar a matéria prima).

Voltar ao início

Como o setor de produção de leite pode se organizar para atender eficientemente seus associados?

R11. Várias cooperativas singulares de leite recolhem deles a produção e realizam algumas operações (esfriamento, pasteurização), mas encaminham a mesma produção, em determinado estágio, para a cooperativa central. Esta, prosseguindo na escala de produção, fabricará queijo, iogurte, manteiga e comercializará a produção final, tudo em nome das cooperativas filiadas.

Voltar ao início

O que é uma cooperativa central e que tipo de benefícios e vantagens uma cooperativa singular tem ao associar-se a uma cooperativa central?

R12. Cooperativa Central é aquela que associa, no mínimo, três cooperativas singulares. Ela organiza e desenvolve serviços para as cooperativas filiadas em maior escala e com economia de custo.

Voltar ao início

Qual a importância do capital na cooperativa?

R13. Para tornar possível a manutenção e promover o desenvolvimento dos serviços que a empresa cooperativa deve prestar aos associados, é preciso incentivar a capitalização, pois como donos da sociedade os cooperados devem assumir de fato esta condição e aplicarem capital na empresa que lhes pertence, para investir, fortalecer o capital de giro e evitar a dependência de capital de terceiros.

Voltar ao início

O que é subscrição de capital? E integralização de capital?

R14. A subscrição de capital é quando o cooperado assume o compromisso ao ingressar na cooperativa e adquire quotas. Também pode haver subscrição quando a cooperativa precisa aumentar o capital. A integralização é quando o cooperado paga as quotas-partes (o valor que ele subscreveu).

Voltar ao início

Na cooperativa, as quotas-partes são subscritas e integralizadas de uma vez só?

R15. Não necessariamente, poderá os associados na assembléia de constituição definir como deverão ser pagas as quotas se a vista ou em parcelas.

Voltar ao início

O capital social da cooperativa não poderá ser inferior a quanto? Por quê?

R16. O capital social é a soma do valor que cada cooperado paga como quota-parte, portanto não pode ser inferior à soma de 20 quotas-partes, pois 20 é o número mínimo de cooperados para a constituição de uma cooperativa.

Voltar ao início

Em que casos o associado receberá a restituição do valor correspondente às suas quotas-partes?

R17. Quando ele se demitir, for eliminado ou excluído e somente após efetuada a aprovação do balanço anual do respectivo exercício, ou seja, do ano que ele se demitiu, foi eliminado ou foi excluído.

Voltar ao início

Quando a cooperativa ficará com esse valor?

R18. Somente quando o associado deixar a cooperativa e não requerer as suas quotas-partes no prazo máximo de cinco anos, conforme determina o Código Civil. Nesse caso, o valor da quota-parte será destinado conforme estabelecido no estatuto social da cooperativa. Geralmente, o valor é direcionado ao Fundo de Reserva. 

Voltar ao início

Por que na cooperativa o capital é variável?

R19. Ao entrarmos numa cooperativa, precisamos subscrever e integralizar quotas-partes de capital. O princípio da adesão livre permite a entrada e a saída do cooperado de acordo com sua vontade. Como a entrada de associados está relacionada com o capital, tanto a saída como o ingresso de associado variará o capital total integralizado. Ou seja, o princípio da adesão livre causa uma variabilidade de capital na cooperativa.

Voltar ao início

Por que as quotas-partes do capital não podem ser transferidas a não associados?

R20. A posse de uma quota-parte da cooperativa dá ao indivíduo a situação de associado. A lei 5674/71 proíbe o repasse das quotas-partes a não associados, e isto é uma das características de um empreendimento cooperativo se comparado à de uma empresa comercial.

Voltar ao início

Como deve ser estipulado o valor das quotas-partes a serem integralizadas pelos cooperados?

R21. A Lei não estabelece um valor mínimo para a quota-parte, mas declara em seu artigo 24 que o capital será dividido em quotas-partes, cujo valor unitário não poderá ser superior ao maior salário mínio do país.

Voltar ao início

Onde é definida a forma de subscrição e integralização do capital?

R22. No Estatuto Social. E também tendo como parâmetro os investimento iniciais que os associados terão que ter para iniciar o empreendimento.

Voltar ao início

Como são divididas as despesas da sociedade cooperativa?

R23. As despesas da sociedade serão cobertas pelos associados mediante rateio na proporção da utilização dos serviços prestados pela cooperativa, ou, em partes iguais, das despesas gerais da sociedade entre todos os cooperados, quer tenham ou não usufruído os serviços.

Voltar ao início

Quais os tributos que incidem numa sociedade cooperativa?

R24. As sociedades cooperativas não tem objetivo de lucro, portanto, não há incidência de Imposto de Renda. Numa cooperativa de trabalho o cooperado é tratado pela Previdência Social como um contribuinte individual e deve contribuir como tal, assim como deve também ter seu registro na Prefeitura para que contribua com o seu ISS. A partir de março de 2.000, conforme a lei 9876 de 26.11.99, as cooperativas que contratam as Cooperativas de Trabalho e de Saúde serão responsáveis pelo recolhimento de 15% à Previdência Social sobre o valor da fatura ou da nota fiscal de prestação de serviços. Quanto ao PIS/COFINS a Lei Complementar 70/91 que isentava as cooperativas desta contribuição foi revogada através da primeira medida provisória 1858-10/99 taxando as cooperativas em 3,65% de PIS e COFINS sobre o seu faturamento, e o artigo 15 desta medida exclui da base de cálculo algumas atividades das cooperativas, principalmente as de produtores rurais, mais conhecidas como as Cooperativas Agropecuárias. Portanto, embora inconstitucional este tributo tem sido imposto às Cooperativas e nossa orientação é que questionem esta cobrança na Justiça.

Voltar ao início

Qual é o destino das sobras nas cooperativas?

R25. Após descontados os fundos legais (Fundo de Reserva - 10% e Fundo de Assistência Técnica Social e Educacional - 5 %), a assembléia tem o poder de definir o destino das sobras, e esta será proporcional às operações que cada associado teve com a cooperativa.

Voltar ao início

Qual o número mínimo de pessoas para se organizar uma cooperativa?

R26. O número mínimo para se organizar uma cooperativa singular é de 20 pessoas físicas e as cooperativas centrais, poderão ser constituídas de, no mínimo, 3 singulares.

Voltar ao início

O que é estatuto social e porque o estatuto é fundamental para o funcionamento da cooperativa?

R27. Estatuto social é um instrumento de contrato. Ele é importante porque reúne um conjunto de normas que servem para estruturar administrativamente a cooperativa e disciplinar o seu funcionamento, assim como os direitos e deveres dos cooperados e a subscrição de capital. Deve ser conhecido pelos associados.

Voltar ao início

Uma cooperativa, pela lei e pelo estatuto, deve ser administrada por quais órgãos?

R28. Assembléia Geral; Conselho de Administração (ou Diretoria); Conselho Fiscal; e todos os componentes deverão serem eleitos pela assembléia. Caso a cooperativa crie outros órgãos auxiliares para a administração poderá contratar profissionais.

Voltar ao início

A quem pertence o poder de decisão numa cooperativa?

R29. Pertence unicamente aos associados.

Voltar ao início

Onde é exercido esse poder?

R30. É exercido em assembléias gerais.

Voltar ao início

Se grande parte dos associados não comparece à Assembléia Geral, quais medidas você deve tomar?

R31. Conhecer os motivos da falta do cooperado; Conscientizá-lo de sua importância nas decisões para a cooperativa; Ampliar a comunicação, levando mais informações ao cooperado; Agilização do Comitê Educativo.

Voltar ao início

O que é comitê educativo?

R32. Comitê Educativo é uma das formas de organização do quadro social. É um órgão assessor do Conselho de Administração.

Voltar ao início

Como é formado? Quais seus objetivos e funções?

R33.
Formação - Por representantes eleitos em grupos de associados.
Objetivos - Disciplinar discussões; formar lideranças; compreensão do cooperativismo.
Funções - Auxiliar a administração; incentivar a participação dos associados na cooperativa, buscando soluções conjuntas; informar sobre serviços oferecidos pela cooperativa e sobre as diretrizes e decisões dos dirigentes.

Voltar ao início

O que é Organização do Quadro Social?

R34. É a reunião dos cooperados em grupos para discutir as necessidades da cooperativa e suas próprias necessidades, assim ocorrendo a transmissão rápida e geral de informações, elaboração e encaminhamento de propostas de maneira aberta e direta. O intercâmbio entre cooperados se torna mais forte levando o associado a confiar, acreditar na cooperativa para atingir seus próprios objetivos.

Voltar ao início

Para que servem as Assembléias Gerais?

R35. Assembléia Geral -Oferece uma oportunidade aos sócios de escutar informações; tomar decisões sobre normas gerais de administração; aprovar projetos; aprovar a distribuição de sobras e eleger associados para os Conselhos Administrativo e Fiscal e comissões especiais.

Voltar ao início

Qual o lugar em que se encontra a Assembléia Geral, no organograma de qualquer cooperativa?

R36. Seu lugar é no topo por ser órgão supremo da entidade, que é composto por todos os associados e onde as decisões importantes são votadas, onde cada cooperado tem direito a um voto.

Voltar ao início

Quem convoca a Assembléia Geral?

R37. O Presidente ou qualquer dos órgão de administração; pelo Conselho Fiscal ou 20% dos associados.

Voltar ao início

Como é convocada a Assembléia Geral?

R38. Ela é convocada através de edital, com antecedência mínima de 10 (dez) dias, afixados em locais apropriados , publicação em jornal e comunicação aos associados por intermédio de circulares.

Voltar ao início

Como é definido o quorum nas Assembléias Gerais?

R39. Não é pelo capital que se define o número mínimo necessário de associados presentes para realização da Assembléia Geral, mas pelo número de associados. A cada associado terá direito a um voto, qualquer que seja o número de suas quotas- partes. A lei 5764/71 estabelece que em primeira convocação o quorum é de 2/3 dos associados presentes, em segunda é de metade mais um e em terceira, o mínimo de 10 associados.

Voltar ao início

Quem deve executar as decisões das Assembléias Gerais?

R40. O Conselho de Administração.

Voltar ao início

Existe algum limite à autoridade das Assembléias Gerais?

R41. Sim. Apesar da Assembléia Geral ser a autoridade máxima da cooperativa, suas decisões têm que manter-se dentro do marco legal imposto pelas leis do país e do estatuto da cooperativa. As decisões tomadas na Assembléia Geral devem ser discutidas plenamente e aprovadas pela maioria dos sócios presentes. Porém, quando aceitas, têm que ser acatadas por todos os sócios.

Voltar ao início
Ocesp – Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo
Rua Treze de Maio, 1376 – Bela Vista
CEP: 01327-002 – São Paulo/SP
Fone: (11) 3146-6200


Copyright © 2008 - Todos os direitos reservados à OCESP. Este material não pode
ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído
sem prévia autorização.
 
Atrium Sao Paulo Consultores
 
Atrium Sao Paulo Consultores Atrium Sao Paulo Consultores